Notícias

Alta do dólar aumenta preços da soja

A disparada do dólar nesse meio de semana acabou influenciando diretamente no aumento das cotações da soja no mercado brasileiro. Foi isso que informou o especialista Luiz Fernando Pacheco, que é analista da T&F Consultoria Agroeconômica.

“A forte alta de 2,22% do dólar no Brasil mais que compensou a queda de 0,73% da cotação da soja em Chicago permitindo que os preços oferecidos pelos compradores sobre rodas nos portos do sul do Brasil ou seus equivalentes em outros estados, tivessem expressiva alta de 1,81% para a média de R$ 89,30/saca, contra R$ 87,71/saca, do dia útil anterior. No interior o preço também subiu, com menos intensidade, com alta de 0,42%, para R$ 82,80/saca, contra R$ 82,45 do dia anterior. No acumulado do mês os preços médios da soja apurados pelo Cepea já subiram 2,20% nos portos e 0,79% no interior”, comenta ele.

Além disso, o especialista afirmou também que os preços reportados subiram para R$ 89,50, spot, no porto, com negócios até na faixa de R$ 90,00, basicamente repercutindo a valorização do dólar no mercado físico do Rio Grande do Sul. Já no Paraná, os preços reportados subiram para R$ 80,00, balcão, caíram para R$ 84,00, spot, na região de Ponta Grossa e subiram para R$ 83,00, futuro, também em Ponta Grossa.

“Sem notícias de compras, pela China, nesta quarta-feira. Forte desvalorização do real fez os traders reduzirem suas ofertas. Rumores no mercado sugerem que Donald Trump e Xi Jinping poderiam postergar a reunião de assinatura da 1ª fase do acordo para dezembro. O mercado intermediário de Paper de Paranaguá negociou em leve queda para fevereiro a + 48,00H e abril e março a +32H. Os prêmios da soja nos portos brasileiros ficaram estáveis para fevereiro, caíram 1 cent para março, caíram 2 cents para abril e para maio, 1 cent para junho e subiram 3 cents para julho”, conclui o especialista.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)