Notícias

Chicago patina com entrada da soja brasileira

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quarta-feira (22.01) baixas de 2,25 pontos no contrato de Março/20, fechando em US$ 9,1375 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 2,00 e 2,25 pontos.

Os principais contratos futuros seguem em queda no mercado norte-americano da soja, que está pressionado pelo início da safra brasileira. “Ajustes negativos diante das ótimas perspectivas de produção do Brasil, como a ausência de novas compras de soja norte-americana por parte da China”, apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, o mercado desacelerou ao longo das operações, uma vez que permaneceu a apatia bilateral após a assinatura da Fase 1 do Acordo Comercial: “Promessas foram feitas e apertos de mãos foram trocados, entretanto nenhuma atividade foi registrada desde o evento de reconciliação entre Estados Unidos e China”.

“Boatos nas primeiras horas da manhã aqui em Chicago trouxeram um sustento temporário aos preços, uma vez que houve conversas sobre o Governo Chinês liberando cotas de isenção tarifária para importação de produtos agrícolas estadunidenses. A ARC acredita que a emissão destas ‘cotas’ só irá disparar um movimento temporário de ganhos nos preços, sendo necessário a implementação de um plano de importação ao longo do ano para trazer altas sustentadas – o que é improvável sob as cláusulas do acordo parcial hoje em vigência”, concluem os analistas.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)