Notícias

Preços do trigo argentino caem no Sul

Os preços finais do trigo argentino posto nos moinhos do Sul do Brasil fecharam em baixa nesta terça-feira, acompanhando a queda do trigo na Argentina e o dólar, segundo informações da T&F Consultoria Agroeconômica. “Por via fluvial (desembarcadouro em Foz do Iguaçú) chegariam aos moinhos do Oeste do PR ao redor de R$ 1.175,42 (1.204,23) em março, R$ 1.197,02/t (1.238,84/t) em Abril e R$ 1.227,99/t (1.242,00) em maio”, informa.

“Nos moinhos do Rio Grande do Sul e do Paraná, por via marítima (portos de Rio Grande e Paranaguá), atingirem cerca de R$ 1.250,30 (1.220,72) em março, R$ 1.241,40 (1.284,12) em abril, R$ 1.271,44 (1.314,72) em maio, R$ 1.315,76 (1.359,77) em junho, R$ 1.332,16 (1.376,67) em julho, R$ 1.334,90 (1.369,83) em agosto e R$ 1.356,64 (1.383,16) em dezembro”, completa.

De São Paulo para cima o preço do trigo argentino terminou o dia em baixa. “Os moinhos de São Paulo, para quem acompanhamos apenas o preço spot, o trigo argentino chegaria por via marítima a R$ 1.274,72/t, contra R$ 1.306,14, do dia anterior, mais baixo do que trigo americano com TEC, que chegaria a R$ 1.551,99 contra R$ 1.570,32/t do dia anterior”, indica.

“Em salvador o trigo americano com TEC chegaria a R$ 1.482,30/t, o argentino a R$ 1.209,70/t e o trigo nacional chegaria a R$ 1.030,00/t. Em Fortaleza o trigo americano hard com TEC chegaria a R$ 1.406,30/t, o trigo argentino a R$ 1.219,04/t e o trigo nacional ao redor de R$ 1.030,00/t”, conclui.

A necessidade mensal de trigo do Brasil é de 983,83 mil toneladas e os estoques finais previstos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no relatório de atualização da oferta e demanda deste produto, divulgada nesta terça-feira, registra estoques finais de apenas 850,6 mil toneladas.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)