Notícias

Soja volta a cair nos EUA com avanço no plantio

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago (CBOT) registrou na quarta-feira (06.05) baixa de 7,00 pontos no contrato de Julho/20, fechando em US$ 8,325 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT fecharam a sessão com desvalorizações entre 6,75 e 7,75 pontos.

Os principais contratos futuros tiveram uma sessão de perdas no mercado norte-americano da oleaginosa, com clima favorável e queda nos óleos vegetais pressionando as cotações. “O mercado de soja terminou com perdas, pelas previsões climáticas que são favoráveis ao progresso do plantio. Ao mesmo tempo, a dinâmica do óleo de palma e da soja não acompanhou, trazendo maior fraqueza”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

As estimativas antes do relatório semanal de vendas de exportação a ser divulgado nesta quinta-feira, dizem os analistas, ficaram entre 0,6-1,1 milhões de toneladas (MT) para as vendas de soja 2019/20. As vendas de soja da nova safra são estimadas entre 100-300k tons. Os analistas preveem entre 100-250k tons de vendas de farelo de soja, e 5-30k tons de vendas de óleo de soja.

Antes da atualização do WASDE (World Agricultural Supply and Demand Estimates) da próxima terça-feira, os analistas da Bloomberg estimam que o USDA vai reportar a produção argentina de soja em 51,2 MT, queda de 0,8 MT em relação a abril. A produção brasileira de soja 2019/20 está estimada em 123 MT, o que seria uma queda de 1,5 MT. As exportações brasileiras de soja de abril estabeleceram um novo recorde para o país com 16,3 MT, atribuído ao fraco real, atrasos no envio de março e disponibilidade da nova safra recorde.

De acordo com os analistas da Consultoria ARC Mercosul, o mercado agrícola em Chicago continua “sob calmaria, na falta de interesse especulativo em meio as incertezas da expansão no conflito político entre EUA e China e no bom desenvolvimento inicial da safra no Cinturão Agrícola”.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)