Notícias

Soja tem leve alta em Chicago nesta 2ª ainda com otimismo sobre demanda da China

grao sojaO câmbio no Brasil e o desenvolvimento da nova safra dos EUA também seguem no radar dos investidores  -  A semana começa com leves altas para os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago nesta segunda-feira (8). Por volta de 7h40 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 0,50 e 1,75 ponto nos principais vencimentos, com o julho valendo US$ 8,68 e o agosto, US$ 8,71 por bushel.

O mercado continua com perspectivas ainda otimistas sobre a demanda da China no mercado norte-americano, que foi bastante positiva na última semana. O câmbio no Brasil e o desenvolvimento da nova safra dos EUA também seguem no radar dos investidores.

"O mercado de grãos continua operando em alta depois de um final de semana de temperaturas mais altas e chuvas pontuais no Corn Belt. A soja e o milho lideram o movimento com compras de fundos e atentos às compras da China diante do acirramento das tensões. Os traders continuarão a acompanhar as relações entre os dois países, as atividades dos fundos e os mapas desta semana para o Corn Belt", diz a consultoria internacional Allendale, Inc.

Nesta segunda, o USDA traz dois novos boletins ao mercado, sendo um deles de embarques semanais e o segundo, no final do dia após o fechamento dos negócios, o boletim semanal de acompanhamento de safras. A expectativa do mercado é de que o plantio da soja já esteja 85% completo, contra 75% da semana passada, 54% de 2019 e 80% da média.

MERCADO BRASILEIRO

O mercado brasileiro deverá ter mais uma semana de poucos negócios e monitoramento do câmbio. "Ainda há espaço para novas baixas do dólar, que estava muito valorizado", explica Vlamir Brandalizze. Entretanto, o consultor de mercado da Brandalizze Consulting afirma ainda que o equilíbrio poderia vir, em partes, das altas que são esperadas ainda na Bolsa de Chicago.

Mais do que isso, o analista afirma ainda qu o mercado nacional mostra "potencial de novas altas nos prêmios para a exportação e este fato pode ser levemente altista para os indicativos, ou pelo menos limitando grandes baixas em reais".

FONTE: Notícias Agrícolas(Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja)