Notícias

FAO teme nova invasão de gafanhotos na Índia

A Índia pode enfrentar outro ataque de gafanhotos do deserto em julho, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). A entidade, em meio a um surto em andamento, emitiu um alerta para 16 estados, incluindo o Rajastão, o mais afetado, e Madhya Pradesh.

Em sua atualização na quinta-feira, a FAO disse que a migração precoce de enxames de gafanhotos do sudoeste do Paquistão para o Rajastão ocorreu em maio antes da monção, e alguns enxames viajaram para os estados do norte pela primeira vez desde 1962. Enquanto os enxames oscilam para leste e oeste antes de voltarem a pôr ovos com o início das monções nos desertos do Rajastão, ondas sucessivas de enxames chegarão do sul do Irã em junho e da península "Chifre da África" em julho, segundo a FAO.

De acordo com especialistas, os enxames que causam o atual surto e mastigam a vegetação nas terras agrícolas de Punjab, Madhya Pradesh, Maharashtra, Gujarat, Uttar Pradesh e Chhattisgarh entraram na Índia do Paquistão em abril. “Na África Oriental, a criação de segunda geração está em andamento no noroeste do Quênia e dará origem a enxames imaturos desde a segunda semana de junho até pelo menos meados de julho”, indica a Organização.

“Uma situação semelhante está em andamento na Somália e na Etiópia. A maioria dos novos enxames migrará para o norte do Quênia para a Etiópia e atravessará o Sudão do Sul para o Sudão depois de meados de junho, enquanto outros enxames se moverão para o norte da Etiópia. Os enxames que chegam ao nordeste da Somália provavelmente migrarão pelo norte do Oceano Índico para a área de fronteira entre o Indo e o Paquistão”, afirmou a FAO.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)