Notícias

Competitividade favorece o milho argentino

O acompanhamento diário feito pela T&F Consultoria Agroeconômica dos preços internacionais do milho mostra que o produto argentino continua se mantendo como o mais competitivo pela sexta semana consecutiva. De acordo com as informações, “a diferença entre o preço do milho argentino e o americano está ao redor de 11 dólares/tonelada e a diferença entre o preço do milho argentino e o brasileiro é de aproximadamente 10 dólares/t para agosto e 4 dólares/tonelada nos demais meses em Paranaguá 7 dólares/tonelada em Santos”.

Nos Estados Unidos, a condição do milho melhorou 1%, de acordo com um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). “O relatório de acompanhamento semanal das culturas, divulgado pelo USDA, registra que a condição das lavouras de milho nos EUA melhorou 1% na semana encerrada no último domingo. A soma dos percentuais de boa e excelente subiu de 71% para 72%, contra 56% na mesma semana do ano passado”, completa.

Em Chicago, o bom clima nos EUA, entrada da Safrinha brasileira e alta do petróleo marcaram as cotações. “As previsões climáticas são favoráveis ao desenvolvimento das lavouras. As chuvas para o Centro-Oeste americano aumentariam as colheitas. Por sua vez, a Safrinha começa a entrar no Brasil já estaria 10% colhida. O mercado esperava que o percentual de lotes em estado bom e excelente ao redor de 70% (e veio de 72%). Enquanto isso, o petróleo inverteu a tendência e operou os lucros, proporcionando apoio e evitando novas quedas no cereal”, indica a T&F Consultoria Agroeconômica.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)