Notícias

Soja sobe forte nos EUA com foco no clima

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago (CBOT) registrou na quarta-feira (1º.07) uma alta de 12,75 pontos no contrato de Agosto/20, fechando em US$ 8,915 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT fecharam a sessão com valorizações entre 9,50 e 16,75 pontos.

“O mercado de soja manteve tendência ascendente e acumulou novos ganhos. No dia anterior o USDA manteve a área plantada inalterada em relação a março, quando o mercado descontou um aumento. Os estoques (em 1o de junho) estavam em níveis mais baixos. Além disso, o clima ganhou atenção. O medo do tempo seco e das altas temperaturas começou a despertar à medida que as culturas começaram a passar por vários estágios de desenvolvimento. O comportamento da China e a demanda externa continuaram pendentes”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a Consultoria ARC Mercosul, estamos chegando ao auge do mercado climático nos EUA: “Nestas próximas 4-6 semanas viveremos um período crucial para o resultado da safra norte-americana. A ARC estima que mais de 50% da safra de soja e milho no Cinturão Agrícola entrará em estágios reprodutivos durante os próximos 30 dias, aumentando a preocupação do mercado diante das projeções climáticas para o país”.

“Além do mais, para impulsionar as altas disparadas desde ontem na CBOT, a atualização dos estoques de combustíveis nos Estados Unidos trouxe os estoques de etanol em contínua queda, já sendo 12% inferiores ao mesmo período em 2019. A indústria norte-americana de biocombustíveis terá que reacelerar o esmagamento do milho nestas próximas semanas, para conter o uso de etanol. A realidade passou a percepção ao mercado que a demanda doméstica pelo cereal estadunidense voltará a crescer de acordo com que alguns estados no país reabrem suas economias gradativamente”, concluem os analistas da ARC Mercosul.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)