Notícias

Soja abre a semana do lado positivo em Chicago nesta 2ª; BR deve ter mais disputa

Soja destacaoSobem os preços da soja nesta segunda-feira (3) na Bolsa de Chicago. O mercado dá continuidade aos ganhos registrados na última sexta (31) e mantém seu foco sobre a demanda e novas notícias que podem chegar nesta semana, bem como no desenvolvimento da nova safra norte-americana.

Assim, por volta de 7h30 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 3 e 4,75 pontos, com o agosto sendo cotado a US$ 9,01 e o novembro, US$ 8,96 por bushel.

Nesta segunda, o mercado espera por dois novos boletins do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), sendo o primeiro de embarques semanais de grãos e, na sequência, no final do dia depois do fechamento do mercado, o semanal de acompanhamento de safras às 17h (Brasília).

E a expectativa do mercado aponta para um acréscimo de 1% no índice de lavouras tanto de soja, quanto de milho, em boas ou excelentes condições, passando para 73%.

MERCADO NACIONAL

No Brasil, o foco e a movimentação mais intensa permanecem sobre a nova safra. A demanda pela soja 2020/21 do Brasil é bastante forte - o que tem puxado bastante dos prêmios para o produto da nova temporada - e ainda atrai muitos importadores. Para a safra atual, permanece a disputa entre demanda externa e interna.

"O mercado da Soja seguirá com muitos compradores, porque tem interessados nos portos e no mercado interno, e a safra já esta bem negociada, Assim, o pouco que resta vai sendo bem valorizado, abrindo espaço para novos ajustes positivos", explica Vlamir Brandalizze. "Os negócios devem fluir, mas de maneira pontual, nos momentos que tiver apoio de dólar ou Chicago para andar com patamares maiores que os níveis da semana que passou", completa o consultor de mercado da Brandalizze Consulting.

#ParceriaAgro

FONTE: Notícias Agrícolas(Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja)