Notícias

Trigo: Disponibilidade deve ser apertada

trigo 2 800x445 1Estudos realizados pela T&F Consultoria Agroeconômica nesta sexta-feira sobre a disponibilidade da próxima safra brasileira de trigo registra que ela poderá ser bem apertada, mesmo que não ocorram problemas climáticos. “Se eles ocorrerem, a necessidade de importação aumentará significativamente, inclusive para os estados do Sul”, comenta.

“No Rio Grande do Sul partimos de uma produção quase recorde de 3,0 milhões de toneladas, confirmada pelo presidente da Fecoagro, Paulo Pires, que nos disse que, hoje, no estado, ninguém planta trigo para colher menos que 60 sacas/hectare. Multiplicando-se isto pelos 910/920 mil hectares plantados se chegaria até a mais que isto (3,28 MT), então esta é uma estimativa razoável – se, claro, o clima não atrapalhar. Há previsão de geadas para os próximos 15 dias, que encontrará o trigo ainda em desenvolvimento vegetativo e não causará grandes problemas”, completa.

Deste total, 1,0 milhão de toneladas já foi ou chegará a ser até o final de agosto comprometido com a exportação, reduzindo a disponibilidade interna para uso dos moinhos para 2,0 milhões de toneladas. “Destas, eles já compraram cerca de 100 mil via barter, quando os agricultores, cerealistas e cooperativas fizeram as vendas dos insumos, restando, então, 1,9 milhões de toneladas para serem negociadas”, indica.

“Como a necessidade de matéria prima para moagem no estado é de 1,915 milhão de toneladas, deverá sobrar apenas 85 mil tons para atender basicamente Santa Catarina, mas nada para o Nordeste, como inicialmente se pensava”, conclui.

#ParceriaAgro

FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)