Notícias

Ausência da China derruba Chicago

bolsa de chicagoO encerramento dessa semana marcou o quarto dia de ajuste negativo para o complexo de soja, segundo informações divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica. “Ajustes importantes no óleo de palma e óleo de soja, que já arrastavam o grão durante a semana mantiveram a pressão. Enquanto isso, o clima é favorável para o avanço da colheita nos EUA, que já atinge 6% da área de superfície (em linha com a taxa histórica). A entrada da mercadoria começa a condicionar a evolução dos preços”, comenta.

“No entanto, um novo fator trouxe cautela para o mercado. Após 12 rodadas consecutivas, a China não fez nenhuma proposta de compra significativa para a soja americana. O mercado avalia se a China já está esgotando suas compras de soja dos Estados Unidos enquanto os relatórios de produtividade no início da safra são positivos. Segundo dados oficiais, até quinta-feira, dia 17, 61% da projeção de exportação de soja americana esperado pelo USDA já havia sido firmada, contra 36% da média de cinco anos”, completa

O relatório semanal de vendas de exportação do USDA mostrou que 3.195 milhões de toneladas de grãos foram encomendados na semana encerrada em 17 de setembro. “O mercado esperava entre 2-3 MMT com 1.609 MMT já anunciado. O relatório incluiu 565.100. MT adicionais de vendas para a China que não faziam parte dos anúncios diários anteriores. Para o óleo de soja, o USDA informou 20,4 MT reservadas para entrega em 2020/21. O IGC deixou a produção global de soja em 373 MMT, mas ao aumentar o comércio e o consumo doméstico reduziu os estoques finais projetados”, conclui.

#ParceriaAgro

FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)