Notícias

Argentina atrasa plantio do milho e falta umidade

milho plantio 946522082 170667aO plantio de milho (de grãos comerciais) começou a desacelerar no centro da área agrícola da Argentina durante a última semana, mesmo com um atraso anual de 3,4 pontos percentuais. “A falta de umidade nas províncias de Córdoba e Santa Fé colocam em risco a concretização de área com plantios antecipados”, aponta a Consultoria TF Agroeconômica.

“Diferente é a situação nas províncias de Buenos Aires e La Pampa, onde as chuvas aliviam os dias e mantem as boas condições para o incorporação de cereais. O avanço do plantio nacional registrado é 20,8% do plantio para a safra 2020/21 com 6.300.000 Ha. Esta superfície representa em números 200.000 a menos do que os implementados na safra de 2019/20, de 6,5 Mha)”, detalham os analistas.

De acordo com eles, a falta de chuvas fortes durante o início da janela de plantio precoce na província de Santa Fé, complica o avanço das máquinas: “Quando se está a três semanas para completar o trabalho, há necessidade chuva para poder semear o resto dos plantios de cereais no início do verão. A não melhoria nos níveis de umidade na parte da área pode mudar resultado desta safra”.

“Na área Centro-Norte de Santa Fé, já foi alcançado 35% dos 240.000 estimados da safra em andamento. Os lotes mais avançados encontram folhas em expansão em condições de umidade regular. Para as áreas ocidentais de Buenos Aires-Norte de La Pampa, Bacia do Sal e o Centro Buenos Aires, chuvas melhoraram as reservas de água quando já estão passando pela primeira parte da janela de plantio precoce. Sobre a área Centro-Leste Entre Rios, plantio já cobre 93% dos primeiros desenvolvimentos orçados”, concluem os analistas da TF.

#ParceriaAgro

FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)