Notícias

Soja sobe em Chicago nesta 2ª feira e semana deve ser de poucos negócios no BR

Soja destacãoNesta segunda-feira (19), o mercado da soja na Bolsa de Chicago inicia a semana trabalhando em campo positivo. As cotações subiam pouco mais de 4 pontos nos principais contratos, por volta de 7h20 (horário de Brasília), levando o novembro a US$ 10,53 e o maio/21 a US$ 10,41 por bushel na manhã de hoje.

O dia traz atualizações dos embarques semanais e colheita nos Estados Unidos pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e os traders acompanham ainda as condições de clima para o avanço do plantio da safra 2020/21 no Brasil.

"Os fundamentos continuam altistas, mas ha questoes como a melhora do clima no Brasil e uma maior dispoibilidade de soja nos EUA que podem levar a momentos de garantia de lucros. No Brasil, plantio da soja chegando a 10% com o normal sendo de quase 20%", explica o consultor de mercado da Cerealpar e da TradeHelp, Steve Cachia.

O mercado também acompanha uma nova semana com o Brasil tendo zeradas as tarifas de importação de soja e milho de países de fora do Mercosul, buscando entender como esse fator poderia pesar sobre o mercado brasileiro e os demais, principalmente o norte-americano.

MERCADO NACIONAL
No Brasil, além das questões da TEC, atenção ainda ao ritmo de novos negócios, que deverá permanecer lento diante, com os produtores mais focados em plantar do que em vender.

"O mercado da soja continuará mostrando poucos vendedores em atividade e todos interessados em
plantar a safra. Assim, produtores de olho no céu, à espera das chuvas que devem melhorar de ritmo. Desta forma, a corrida será de plantio e pouco de negócios. A safra nova também deve seguir lenta de negócios porque também já esta bem vendida", resume o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting.

#ParceriaAgro

FONTE: Notícias Agrícolas(Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja)