Notícias

Vendas líquidas derrubam soja em Chicago

bolsa de chicago CBTO85b7cd556fe2fOs futuros de soja fecharam em baixa nesta quinta-feira, depois de um limite de alta no dia anterior, à medida que as vendas líquidas de exportação dos EUA fracas e o lucro aumentaram a pressão de baixa. É isso que informa a TF Agroeconômica, nesta manhã de segunda-feira.

“Rumores de que os Fundos tinham comprado 33.000 lotes líquidos de contratos de soja na quarta-feira, quando o USDA cortou suas estimativas para os estoques de soja em 31% em relação ao ano anterior, enquanto as áreas de plantio prospectivas para 2021 foram menores do que o esperado anteriormente e realizaram lucros nesta quinta-feira. Com isto, os contratos de maio caíram quase 2% na quinta-feira, para US$ 14,06/bu em 1200, horário de Chicago, à medida que os Fundos realizaram os lucros após a alta significativa do dia anterior”, comenta.

O motivo foram as vendas líquidas de exportação de soja dos EUA para a semana encerrada em 25 de março subiram 4% na semana, para 105.800 toneladas, o que estava perto da parte inferior das expectativas dos analistas de 100.000-450.000 toneladas. “A China recuperou o status de comprador principal, tomando 124.000 t, seguida pelo Egito (49.300 t), Japão (44.100 t), Bélgica (27.700 t) e Colômbia (19.700 t). Os cancelamentos totais durante a semana subiram para 216.500 t”, completa.

“O dólar engatou trajetória de alta nesta primeira sessão de abril e véspera de feriado, após encerrar a sessão de ontem em queda de mais de 2%, chegando a R$ 5,7158 na máxima na contramão do movimento frente a moedas de pares do real, que se valorizavam, principalmente na etapa vespertina dos negócios. De acordo com especialistas em câmbio, os investidores tomam posição defensiva por causa do imbróglio em relação ao Orçamento de 2021 que espelha os graves riscos fiscais do país e, do ponto de vista externo, a expectativa de que dados mais fortes do mercado de trabalho americano”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)