Notícias

Área de trigo deve crescer 5%

trigo 117153945 665304817434334 8927143835047298231 o2A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estimou em seu último levantamento da safra de grãos que a área de trigo deve crescer 4,9% no ciclo 2020/21, somando 2.457 milhões de hectares. Com isso a produção esperada é de 6.639 milhões de toneladas, um aumento de 6,5% e a produtividade em 2.702 kg/ha, avanço de 1,5%.

O plantio começa a avançar por todas as regiões produtoras do país, inclusive na Região Sul, que é a de maior destaque em termos de destinação de área e em produção do cereal. As condições climáticas estão irregulares, principalmente no que se referem às precipitações, com pouca ou nenhuma chuva registrada por vários dias em diversas localidades importantes para a triticultura. A expectativa é de uma incidência mais regular das precipitações para garantir umidade adequada nos solos, viabilizando a germinação, emergência e desenvolvimento inicial das lavouras.

Somente o Sul deve destinar mais de 2,2 milhões de hectares, representando mais de 90% da área total prevista para todo o país. O Paraná encabeça esse destaque, com expectativa inicial de destinação de 1.158,1 mil hectares para semeadura de trigo nesta temporada. As operações de plantio ainda estão incipientes, até em virtude da escassez de precipitações e do baixo acúmulo de umidade nos solos, inviabilizando a implantação das lavouras.

No Rio Grande do Sul, outro grande estado produtor de trigo no país, a previsão é de semear cerca de 986 mil hectares com a cultura, nesta temporada. Tal estimativa aponta para um crescimento de 6% em relação à área plantada na safra anterior. Os preços mais elevados pagos pelo cereal despertam esse maior interesse em expandir a área semeada, no entanto, essas intenções podem ser revistas caso as condições climáticas continuem desfavoráveis.

Em Santa Catarina, o plantio ainda não começou, mas a previsão inicial é de ao menos manter os 61,1 mil hectares destinados ao plantio da cultura na safra passada para este ano.

No Sudeste, o trigo também tem certa relevância, especialmente na rotação de culturas com outras graníferas, como a soja. Em Minas Gerais, a previsão é que sejam destinados um pouco mais de 86 mil hectares à triticultura nesta temporada. Em São Paulo, as operações de plantio estão avançando, especialmente no sudoeste do estado, na região do Vale do Paranapanema, que semeou toda área prevista para a localidade. Ao todo, são esperados cerca de 85,5 mil hectares destinados à triticultura paulista nesta safra.

Na Região Centro-Oeste, as condições já estão bem adiantadas, especialmente nas lavouras de trigo manejadas em sistema de sequeiro. Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal devem totalizar 65,6 mil hectares em toda a região. Somente em terras goianas a área de trigo dee crescer 138%, passando de 23 mil hectares para 55 mil hectares e a produção avanço de 132%, de 92 mil para mais de 214 mil toneladas.

Na Região Nordeste, há uma intenção de plantio na Bahia, com previsão de 3 mil hectares semeados a partir de junho, em condição irrigada.
FONTE: AGROLINK(Eliza Maliszewski)