Notícias

Futuros caem em Chicago com clima melhor

bolsa de chicago CBTO85b7cd556fe2fOs futuros da soja na Bolsa de Chicago caíram nesta segunda-feira pela quarta sessão consecutiva, já que as previsões do tempo melhoraram nos EUA e os produtos derivados, como o biodiesel, continuaram a mostrar sinais de baixa à luz dos relatórios de uma ampla isenção de um mandato federal de mistura. As informações foram divulgadas pela TF Agroconômica.

“O contrato do primeiro mês de julho estava sendo negociado a US$ 14,78/bu até o momento desta publicação, 2% a menos no dia, enquanto os contratos de novas safras caíram 2,4-2,5%. As previsões meteorológicas melhoradas nos EUA, com temperaturas mais amenas e chuvas acima da média esperadas nas próximas semanas, foi o principal fator a puxar a soja para baixo”, comenta a consultoria.

Isso foi ainda mais reforçado pela ação dos Fundos em posições compradas de soja, com expectativa de aumento da pressão de venda se o clima superar as expectativas que se estabeleceram nas semanas anteriores. “As perspectivas do clima mais do que compensaram o suporte do aumento do petróleo, com os futuros do WTI subindo 0,5% no dia e sendo negociados um pouco acima de $ 71,00 / bbl e um dólar americano enfraquecendo”, comenta.

“Enquanto isso, os produtos de soja a jusante contribuíram para a baixa com a queda nos preços do óleo de palma e venda por meio da pressão no mercado de óleo de soja, depois que o governo Biden relatou na sexta-feira estar considerando maneiras de fornecer alívio aos refinarias de petróleo dos EUA com relação à mistura de biocombustíveis. O farelo de soja não foi capaz de estreitar o spread interproduto e os futuros dessa commodity caindo ao lado do resto do complexo”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)