Notícias

Milho: B3 abre a 4ª recuando após ultrapassar limites de alta ontem

milho 15136382A quarta-feira (30) começa com os preços do milho recuando na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações negativas entre 3,19% e 6,36% por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento julho/21 era cotado à R$ 88,79 com queda de 4,79%, o setembro/21 valia R$ 89,87 com baixa de 3,19%, o novembro/21 era negociado por R$ 91,15 com perda de 5,00% e o janeiro/22 tinha valor de R$ 93,00 com desvalorização de 6,36%.

A correção para baixo vem após um dia de extrema valorização para os contratos do cereal brasileiro que atingiram os limites de altas da B3 subindo 5% na terça-feira. A força foi tanta que a Bolsa Brasileira precisou ampliar os limites para 7% excepcionalmente no final da tarde.

Mercado Externo
A Bolsa de Chicago (CBOT) também abriu a quarta-feira em baixa para os preços internacionais do milho futuro. As principais cotações registravam movimentações negativas entre 9,50 e 12,25 pontos por volta das 09h05 (horário de Brasília).

O vencimento julho/21 era cotado à US$ 6,85 com perda de 9,50 pontos, o setembro/21 valia US$ 5,49 com baixa de 10,25 pontos, o dezembro/21 era negociado por US$ 5,36 com desvalorização de 12,25 pontos e o março/22 tinha valor de US$ 5,43 com queda de 12,25 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os grãos caíram nas negociações da madrugada, com as posições dos investidores quadrando antes de vários relatórios importantes de hoje.

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) está programado para divulgar seus relatórios de área plantada, estoques de grãos e seu relatório de preços agrícolas.

Analistas disseram esperar um aumento de cerca de 3% nas estimativas de área plantada com milho do USDA, de acordo com uma pesquisa da Reuters

FONTE: Notícias Agrícolas(Guilherme Dorigatti)