Notícias

Clima suplanta soja em Chicago

bolsa de chicago CBTO85b7cd556fe2fA preocupação com a evolução climática impulsionou os preços da soja na Bolsa de Chicago, diante da previsão de altas temperaturas, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Lembramos que a produção não tem margem para falhas. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) manteve um cenário de estoque final apertado tanto para a safra atual quanto para a nova”, comenta.

“Os futuros da soja CBOT permaneceram firmes nesta segunda-feira, com o mercado mudando suas preocupações do relatório Wasde, que não mudou muito, para previsões meteorológicas desfavoráveis. O contrato do primeiro mês de agosto era negociado a $ 14,07 / bu até o momento desta publicação, alta de 2,08% no dia, enquanto os contratos de novas safras aumentaram 1,66%. O USDA manteve as estimativas de estoque de soja final dos EUA para safras antigas e novas inalteradas em 135 milhões de bushels (3,67 MT) e 155 milhões de bushels (4,21 MT) em seu relatório Wasde divulgado nesta segunda-feira, enquanto analistas esperavam quedas marginais”, completa a consultoria.

O relatório também manteve suas previsões para a produção de soja dos EUA para 2021/22 em 4,4 bilhões de bushels (119.,95 MT). “No entanto, as estimativas para os estoques globais de soja em 2021/22 aumentaram 1,9 milhão de toneladas em relação à previsão de junho de Wasde para 94,5 milhões de toneladas. As pequenas mudanças em Wasde resultaram no mercado rapidamente mudando sua atenção para as condições climáticas”, indica.

“Os futuros foram apoiados pela previsão do tempo, já que as condições quentes e secas devem retornar às planícies do norte dos EUA nas próximas semanas, apesar das chuvas benéficas que caíram durante a semana passada e melhoraram as condições da safra em certa medida”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)