Notícias

Qual a situação do mercado brasileiro de milho?

O mercado da soja no Rio Grande do Sul está sendo marcado por lotes pontuais entre pequenos compradores, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Em Erechim, um lote de 600 toneladas foi vendido com pagamento curtíssimo a R$ 95,00 a saca. A região de Não-Me-Toque também apresentou 400 toneladas, com pagamento curto, a R$ 95,00. Arroio do Meio melhorou as indicações, e hoje apresentou R$ 93,00 CIF. Nas demais regiões permanecem as indicações ouvidas ao começo da semana: Marau a R$ 95,00 CIF; Ipê a R$ 96,00 CIF e Ijuí a R$ 92,00 no agosto”, comenta.

São destaques de Santa Catarina a faixa entre São Joaquim e Rio do Sul que deve receber geada e negócios a R$ 102,00 + ICMS. “É em Santa Catarina, no entanto, que elas devem ser mais intensas, em uma faixa que vai do extremo sul do Estado até cidades como Rio do Sul, onde se prevê a maior intensidade. A previsão é que as temperaturas caiam a partir da segunda quinzena do mês de julho e que o frio se acentue a partir da segunda quinzena do mês”, completa a consultoria.

Poucos lotes disponíveis são fechados logo no Paraná, que colheu só 3% e tem 12% em bom estado. “Os lotes que são disponibilizados no mercado duram pouquíssimo tempo para ser vendidos, em preços que se aproximam dos R$ 100,00. O Deral avaliou hoje que apenas 12% das lavouras do Estado encontram-se em boas condições, o que coloca o estado sob uma alerta vermelho quanto à sua produção total e foram colhidas apenas 3% das lavouras”, indica.

Mato Grosso tem nova onda de negócios à medida que contas fecham para PR e SC. “Não ouvimos reportes de negócios no dia de hoje. Sabe-se, no entanto, que pelo menos mais 10 mil toneladas teriam saído do Estado. Indicações em Dourados e Campo Grande a R$ 92; R$ 91,00 a saca em Maracaju; R$ 89,00 para Sidrolândia, São Gabriel do Oeste e Chapadão”, conclui a TF.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)