Notícias

Calor pode baixar produção nos EUA

soja seca sol19A Consultoria AgResource Brasil acompanha de perto a previsão do tempo nos Estados Unidos e indica que uma forte onda de calor pode atingir áreas do norte das planícies e do Meio Oeste norte-americano. “Lembramos que atualmente, 26% das lavouras de milho nos EUA estão em fase de polinização e que esse calor deverá acontecer no momento mais importante para a definição do potencial produtivo”, apontam os analistas de mercado.

A expectativa, de acordo com eles, é que no período entre os dias 19 a 24 do mês de Julho novas altas temperaturas sejam registradas nestas regiões. A expectativa, afirmam os especialistas da Consultoria AgResource Brasil, é que os termômetros possam marcar valores acima de 37º C.

Na sequência e final do mês corrente, entre os dias 24 a 29 de julho, a tendência é que esse padrão avance atingindo estados como Dakota do Norte, Dakota do Sul, Minnesota, Nebraska e Kansas, concluem os analistas de mercado.

PREÇOS REFLETEM PREOCUPAÇÃO
Os futuros da soja na Bolsa de Chicago (CBOT) subiram pela quarta sessão consecutiva nesta quarta-feira (14/07), atingindo a maior alta de um mês com o suporte de fundamentos restritos e previsões meteorológicas desfavoráveis. De acordo com a equipe de analistas de mercado da Consultoria TF Agroeconômica, apesar das chuvas permanecerem nos próximos dias, o clima mais seco e quente no meio-oeste dos EUA deve retornar neste fim de semana e continuar nas próximas semanas, o que levanta preocupações sobre os danos aos grãos durante o desenvolvimento crítico em agosto.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)