Notícias

Soja despenca também em Chicago

bolsa de chicago CBTO85b7cd556fe2fPequenas melhorias nos mapas de previsão climática para algumas regiões, pressionaram as cotações da soja na Bolsa de Chicago, de acordo com o que informa a TF Agroeconômica. “O mercado atravessa semanas importantes para o desenvolvimento de culturas e várias áreas permanecem sob condições de seca. Além disso, o baixo giro das exportações para a nova temporada adicionou fraqueza”, comenta.

“Os futuros CBOT da soja acumularam nesta quinta-feira sua maior perda em duas semanas devido à venda técnica e realização de lucros desencadeada pelas previsões do tempo para algumas chuvas no curto prazo. O contrato do primeiro mês de setembro estava sendo negociado a US $ 13,73 / t no fechamento, 1,77% mais baixo no dia, em linha com as quedas nos contratos para os meses de entrega posteriores”, completa a consultoria.

As previsões meteorológicas com algumas chuvas em áreas secas das planícies dos EUA e do cinturão do milho ocidental provocaram vendas massivas, pesando sobre os preços do grão. “O óleo de soja permaneceu fraco durante a sessão sobre as incertezas de política causadas pela decisão atrasada da Casa Branca sobre os mandatos de biodiesel em 2021/22 nos EUA e algumas perspectivas de clima mais frio, que pressionaram os futuros da soja”, indica.

“Nos EUA, as vendas líquidas de exportação de soja chegaram a 62.000 toneladas para a safra velha, um aumento de 22% nas últimas quatro semanas, dentro das expectativas do mercado que variam entre -50.000 toneladas e +200.000 toneladas, dados do USDA mostraram quinta-feira. Enquanto isso, as vendas da nova safra alcançaram 176.300 t, em linha com intervalos esperados por analistas de 100.000 t a 450.000 t”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)