Notícias

Confira o milho e suas cotações

milho espiga plantaNo estado do Rio Grande do Sul os preços médios das sacas do milho acompanham a alta e têm elevação de 2,32%, de acordo com informações da TF Agroeconômica. “À medida que produtores do Estado já possuem pouca disponibilidade de milho, os mesmos procuraram pelos melhores negócios e disponibilizam lotes de forma pontual. Os compradores, por sua vez, encontram dificuldade em achar ofertas, situação que é pior para aqueles em pequenas quantidades. Indicações em R$ 100,00 Marau; R$ 101,00 Arroio do Meio; R$ 98,00 em Seberi; R$ 95,00 Ijui; e R$ 98,00 em Santo Ângelo. Preços de pedra subiram para R$ 89,00 em Panambi”, comenta.

Santa Catarina tem aumento na exportação de carnes e relata menor safra histórica para o milho. “As pedidas de produtores aumentam dia após dia no Estado, e hoje chegaram a até R$ 110,00 a saca. Negócios no oeste foram realizados a R$ 105,00, onde um comprador tomou lotes diferidos de 2 mil toneladas. Ainda nesses preços, viram-se negócios em pequenos volumes em Biguaçu. Compradores com indicações, de forma geral, entre R$ 99,00 a R$ 103,00”, completa a consultoria.

Disponibilidade de lotes dita o ritmo do mercado no Paraná, onde vendedores se encontram com pedidas de R$ 105,00/sc. “O vai-e-vem de indicações de tradings e cerealistas na safrinha, em que se tem percebido altas e baixas em um espaço curto de tempo, fornece uma boa ideia de como os negócios tem acontecido no Paraná. Ora lentos, por se tratarem dos maiores preços de milho a nível nacional; ora dinâmicos, pois no fundo o comprador sabe que não há muita disponibilidade além do que já está sendo visto”, indica.

Negócios lentos no Mato Grosso do Sul e indicações são mantidas por cerealistas e trading. “O sentimento de nossos correspondentes naquele estado é que o mercado deve se aquecer lentamente, à medida que o produtor retira do campo aquilo que, infelizmente, sobrou de sua safra. Conforme visto ontem, indicações em Dourados e Campo Grande a R$ 92,00; R$ 91,00 a saca em Maracaju; R$ 90,00 para Sidrolândia e Chapadão. Em São Gabriel do Oeste, sabe-se que 2 mil toneladas foram negociadas a R$ 90,50 a saca”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)