Notícias

Soja sobe levemente em Chicago nesta manhã de 6ª

Soja destacão - Foto: CNANesta sexta-feira (6), o mercado da soja dá continuidade aos ganhos observados na sessão anterior e segue operando em campo positivo. Perto de 7h40 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 4 e 7,75 pontos, com o agosto valendo US$ 14,06 e o novembro, US$ 13,35 por bushel.

Sem grandes novidades e à espera dos novos números que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz na semana que vem, dia 12 de agosto, o mercado caminha com cautela e os traders vão ajustando suas posições antes do reporte mensal de oferta e demanda.

Ademais, permanece o foco também sobre o clima no Corn Belt e as condições para a conclusão da safra americana, que está em seu mais importante agora.

"Os traders estão recebendo estimativas de produtividade e produção atualizadas de empresas analíticas privadas antes do relatório do USDA daqui a uma semana. Eles sabem que é difícil prever o rendimento da soja nos primeiros dias de agosto. O clima para o resto do mês desempenha um papel vital em como a safra de soja terminará a estação de cultivo. Os apertados estoques dos EUA são um provável motivo pelo qual os preços estagnaram nas últimas faixas de negociação, já que os traders aguardam mais desenvolvimentos climáticos", explica Bob Linneman em seu reporte diário.

Paralelamente, atenções e alerta ainda sobre o mercado financeiro e os desdobramentos dos novos surtos de coronavírus na China e demais países onde a variante delta vem ganhando força e se espalhando rapidamente.

FONTE: Notícias Agrícolas(Carla Mendes)