Notícias

Negócios da soja são escassos mesmo com altas

soja 458fc827907c342952f52c562eed35bfNo estado do Rio Grande do Sul o mercado da soja teve um dia de mais volatilidade, com o dólar chegando a R$5,45, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Os preços acabaram caindo um pouco em relação aos melhores momentos mesmo com o dólar tão em alta, isso no mercado de lotes e para o futuro de setembro. Os preços de pedra, no entanto, CIF Panambi, foram cotados outro R$1,00 acima do valor anterior, chegando a R$161,00”, comenta.

Em Santa Catarina o mercado chega a R$180,00 nos melhores momentos, mas continua sem resposta. “Os volumes cotados a R$180,00 são para pagamento em dezembro, o produtor diz que está muito distante e por isso não que fazer negócios, no entanto, sabe-se pelo começo do ano que essas posições tão defensivas podem ser reflexo da expectativa da saca chegando a valores ainda mais altos, “parece que só sai no R$200,00” disse corretor da região, de forma cômica”, completa.

Paraná teve mercado bom durante a manhã, mas nada de venda. “De forma semelhante a SC, o Paraná também não andou nesse dia de altas. Embora boas altas tenham sido registradas no mercado de futuros, o interesse do produtor não foi o suficiente para mover os negócios, com as altas do dólar e antes da queda da CBOT, o clima era de real otimismo, que durou até os momentos finais onde enfim a CBOT caiu, travando o mercado de vez”, indica.

Sem negócios também no Mato Grosso do Sul, que tem os preços estáveis. “Como ontem os negócios saíram de forma suficientemente segura para garantir a manutenção das propriedades, hoje, com as novas altas do dólar presentes em especial durante a manhã, os negócios permaneceram parados, pois esse clima incentivou um otimismo receoso”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)