Notícias

IBGE projeta safra de grãos de inverno

Trigo 2013 10 19 816Os principais cereais de inverno produzidos no Brasil são o trigo, a aveia branca e a cevada. A estimativa da produção do trigo foi de 8,2 milhões de toneladas, com declínio de 2,3% em relação ao mês anterior e crescimento de 31,8% em relação a 2020, sendo que o rendimento médio deve aumentar 16,5%. A área plantada cresceu 13,1% em decorrência do preço do produto, que subiu acompanhando as demais commodities agrícolas. A Região Sul deve responder por 90,5% da produção tritícola nacional em 2021.

No Paraná, maior produtor de trigo, com participação de 45,5% no total nacional, a produção foi estimada em 3,7 milhões de toneladas, declínio de 4,3% em relação ao mês anterior, contudo, crescimento de 19,3% no comparativo anual. O Rio Grande do Sul, segundo maior produtor, com participação de 41,7% do total nacional, deve produzir 3,4 milhões de toneladas, crescimento de 62,1% em relação ao ano anterior. Em Santa Catarina, a estimativa da produção foi de 275,6 mil toneladas, aumento de 58,9% em relação ao ano anterior.

A estimativa da produção de trigo do Sudeste, de 592,9 mil toneladas, recuou 5,5% em relação a 2020, apesar do crescimento de 5,3% na área plantada. As estimativas da produção de Minas Gerais e de São Paulo alcançaram 243,0 mil toneladas e 349,9 mil toneladas, respectivamente. No Centro-Oeste, as maiores produções devem ser de Goiás, com 100,6 mil toneladas e de Mato Grosso do Sul, com 42,3 mil toneladas. O Distrito Federal informou uma estimativa de produção de 10,5 mil toneladas, declínio de 7,9% em relação a 2020.

A estimativa da produção da aveia foi de 1,0 milhão de toneladas, declínio de 1,1% em relação a julho e crescimento de 11,7% em relação ao ano anterior. Rio Grande do Sul e Paraná são os maiores produtores brasileiros do cereal, com estimativas de 794,5 mil toneladas e 170,0 mil toneladas, respectivamente. Em Santa Catarina, a estimativa da produção encontra-se em 35,1 mil toneladas, aumento de 41,5% em relação ao ano anterior. A Região Sul concentra 96,7% da produção brasileira do cereal.

Para a cevada, a produção estimada (480,9 mil toneladas) cresceu 0,1% em relação ao mês anterior e 26,9% em relação a 2020. Os maiores produtores do cereal são Paraná, com 355,2 mil toneladas, e Rio Grande do Sul, com 110,0 mil toneladas, cujas produções somadas representam 96,8% do total nacional. As produções paulista e catarinense foram estimadas em 12,7 mil toneladas e em 3,0 mil toneladas, respectivamente.

FONTE: AGROLINK(Eliza Maliszewski - informações IBGE)