Notícias

Milho opera em campo misto e com flutuações restritas na B3 nesta 6ª

c70eb5d1406438b4faf26336c03b95e8.jpgA Bolsa Brasileira (B3) ganhou um pouco de movimentação para os preços futuros do milho nesta sexta-feira (19), mas as principais cotações seguem trabalhando próximas da estabilidade por volta das 11h49 (horário de Brasília).

O vencimento janeiro/22 era cotado à R$ 85,38 com elevação de 0,33%, o março/22 valeu R$ 85,60 com alta de 0,71%, o maio/22 foi negociado por R$ 83,00 com queda de 0,12% e o julho/22 teve valor de R$ 81,55 com estabilidade.

De acordo com a análise da Agrifatto Consultoria, o mercado brasileiro de milho segue estabilizado diante da redução das ofertas no mercado.

Mercado Externo
Já os preços internacionais do milho futuro permanecem de maneira negativa na Bolsa de Chicago (CBOT) neste último dia da semana.

Por volta das 11h38 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,69 com desvalorização de 3,75 pontos, o março/22 valia US$ 5,75 com perda de 3,75 pontos, o maio/22 foi negociado por US$ 5,80 com baixa de 3,75 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,81 com queda de 3,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os preços do milho melhoraram drasticamente desde o início de setembro, mas têm lutado para quebrar muito mais do que os atuais preços de contrato próximos de US$ 5,70.

“Com uma safra abundante nos Estados Unidos quase toda colhida e com safras massivas esperadas da América do Sul para a temporada 2021/22, os fundamentos da demanda precisarão mostrar força considerável para manter os preços em uma trajetória de alta”, relata a analista Jacqueline Holland.

FONTE: Notícias Agrícolas(Guilherme Dorigatti)